SITE DO BLOG SOBRIEDADE

CARTÃO RECOMEÇO! HUMMM .... GOSTEI!

CARTÃO RECOMEÇO! HUMMM .... GOSTEI!

 

BOA NOITE GALERINHA DO BEM!

Bebe haciendo palmasgif animado aplausos plateia em preto e branco bat

thanks to pt.gifanimados.org e www.gifsparascrap.com pelos gifs.

Me surpreendi com a notícia vinculada hoje no Msn Estadão de que o governo do Estado de São Paulo está lançando programa para ajudar famílias que possuam dependentes do crack em seu meio. Quando do lançamento daquelas famosas internações "na marra" fui radicalmente contra pois, da forma que foi divulgado acredito eu não iria e não pode funcionar. Repito então: 45 dias é quando o cidadão/cidadã começa a tomar consciencia daquilo que está ocorrendo após ter passado (varia de organismo para organismo) por crises de abstinência; passada essa etapa inicial de aproximadamente 60 dias, deve começar o processo de conscientização do cidadão/cidadã a respeito do manter-se limpo e o começo do aprendizado e aplicação de um programa de Recuperação. 

A maioria das pessoas por exemplo da ex-cracolândia em São Paulo, perdeu totalmente o vínculo com seus familiares. Suponhamos que alguns familiares sejam localizados e aceitem levar de volta seus entes queridos para casa; mas e aqueles que não? terão que vestir, dormir, se alimentar e, principalmente trabalhar, ocupar-se (mente vazia é a oficina do diabo).

Você pega um dependente de rua, o leva para um começo de processo de desintoxicação por 45 dias e depois o devolve à rua? trabalho perdido e mais dinheiro público desperdiçado pois, fatalmente o mesmo/a mesma voltará a usar.

Se o governo como entendi na notícia se disponibiliza a manter o cidadão/cidadã em comunidades, clínicas para tratamento de dependentes químicos custeando o tratamento por seis meses, acredito eu que haverá tempo suficiente para que se localize algum familiar, ou alguma pessoa disposta a oferecer guarida, trabalho, etc.

Famílias que possuem dependentes químicos em seu seio, ficam altamente vulneráveis, sofrem danos morais, financeiros, emocionais e beiram o desespero para buscar soluções; muitas vezes os componentes ficam tão transtornados, sofrem por demasia as consequências do uso/abuso de seus entes queridos que só querem "se livrar" do problema.

Pode parecer algo monstruoso esse "querer se livrar", mas é tanto roubo dentro de casa (mães que trancam quartos, guarda-roupas, escondem butijões de gás, eletro-eletrônicos) pois tudo que estiver na reta, servirá para que o dependente surrupie e faça dinheiro para o uso das substâncias. Eu mesmo quando na ativa até pacote de alimentos da casa de meus pais levava para poder "tramar" e fazer dinheiro. A coisa toda é muito louca.

Então, dentro desse quadro de desespero aparecem os "aproveitadores" que são pessoas inescrupulosas que querem e tiram proveito da desgraça alheia. Tenho um afilhado que recaiu e começou a roubar tudo que havia dentro de casa. Levaram-no para uma internação forçada e, sua família teve de deixar se não me falha a memória 9 cheques pré-datados no valor de R$ 1.500. Isso era uma espécie de caução; ao término do tratamento segundo o que ficou combinado, os cheques seriam devolvidos (isso porque pagava-se uma mensalidade para que o mesmo efetuasse o "tratamento"). Passados dois meses, o rapaz fugiu da clínica e não mais retornou. Perguntem para mim se os cheques foram devolvidos? NÃO. Acredito eu que estejam numa pendenga judicial até hoje pois os referidos cheques não só não foram devolvidos, como também foram descontados.

Conto isso, sómente para ilustrar que a família fica totalmente desarvorada, sem rumo, desestruturada e sem meios financeiros. Então, se esse programa realmente funcionar adequadamente, será de extrema valia para os familiares de dependentes químicos.

O INSS também custeia tratamentos de Recuperação para Dependentes Químicos mas, o cidadão/cidadã tem que ter algum tipo de registro em carteira dentro de um espaço que não ultrapasse um ano ou seja: se o último registro do cidadão/cidadã tenha sido efetuado tipo há 2 anos e meio atrás, o mesmo/mesma já não conseguirá esse tipo de benefício.

O governo de Minas Gerais já possuía uma linha de benefício para custeio dessa modalidade de tratamento e, agora com o cartão Recomeço, segundo a mesma fonte aproximadamente 3.000 famílias serão beneficiadas inicialmente nas cidades de Diadema, Sorocaba, Campinas, Baurú, São José do Rio Preto, Presidente Prudente, SJ.dos Campos, Osasco, Mogi das Cruzes e Santos. Qual o critério para a escolha das cidades não sei informar mas sei que inicialmente os usuários da antiga cracolândia foram deixados de lado. Acredito eu, seja essa iniciativa muito interessante; é uma atitude concreta que pode vir a ser o pontapé inicial para algumas outras medidas concretas.

Espero que mais medidas como essa sejam tomadas pelos governos de todo o País e, paralelamente a essas medidas, sejam lançadas campanhas massificantes de prevenção contra os efeitos nocivos das drogas e do álcool para as gerações que estão começando a despertar para o uso/abuso dessas substâncias, aliada ao combate cada vez mais efetivo ao tráfico e fiscalização cada vez mais rigorosa para a LEI SECA.

Lembrem-se! estamos cuidando daqueles que já estão "doentes" e precisamos urgentemente "investir nas gerações que estão chegando" pois corremos o risco de nos tornarmos um "PAÍS DE DOENTES".

PRONTO FALEI.

GALERINHA DO BEM! DIA DAS MÃES CHEGANDO! faça suas compras na Internet via Site do Blog da Sobriedade. Dá uma clicadinha nos patrocinadores. Você vai gostar.