SITE DO BLOG SOBRIEDADE

FAMÍLIA, FAMÍLIA! PAPAI, MAMÃE, TITIA............

FAMÍLIA, FAMÍLIA! PAPAI, MAMÃE, TITIA............

 

BOA NOITE GALERINHA DO BEM! 16 DE MAIO DE 2.017!

DIA DO GARI! PARABÉNS!

Resultado de imagem

Aproveitando que ontém foi o Dia Internacional da Família, vai lá alguns recados bem interessantes creio eu.

 

 

MEU! que tal deixar nossas crianças serem crianças..................??????

Meninas não devem ser sensualizadas, erotizadas, estimuladas à sexualidade desde a mais tenra infância. NÃO!

Falei a respeito do assunto tempos atrás na rádio Educadora aqui de Jacarezinho-PR; as famílias na ânsia de ganhar dinheiro, de "ser,ter e poder" que é o que o mundo nos pede nos dias de hoje, querem compensar a falta de afeto, a falta de carinho com presentes, com o pronto-atendimento de todos os desejos das crianças e, acabam criando verdadeiros tiranos/tiranas dentro de casa que querem buscar a satisfação imediata de seus desejos a qualquer preço e a qualquer custo.

Vejo crianças depressivas, crianças lesadas cerebralmente em virtude de DSTS dos pais, mas que por detrás das DSTS houve e ainda há muitas vezes, uma coisa chamada drogadição (mesmo que passiva) que afeta (afetou) os pais e, óbviamente sequela os/as filhos.

Essa busca de prazer imediato através da satisfação dos desejos, quando no período pré e adolescente, transfere-se quase que imediatamente para o uso de substâncias (drogas) que proporcionam "aquele prazer imediato".

O que na maioria das vezes eles não sabem e, quando vêem a saber já estão pagando, é o alto preço que "esse prazer" cobra das pessoas de modo geral.

Meu! criança tem que ser criança, tem que aprender o valor das coisas, tem que saber que as coisas não caem do céu, mesmo aqueles/aquelas em que a família tem condições. Deve-se mostrar a eles/elas, que tudo que vêm fácil, vai fácil também e, que ao ter um desejo fácilmente preenchido, imediatamente após, vêm a insatisfação, a depressão, a ansiedade em buscar algo que substitua aquele falso momento de alegria, de felicidade, de prazer.

Também na minha opinião, tá aí o Crack que "comprova" tudo isto que estou dizendo: prazer imediato, desprazer horrendo! depressão brutal, insatisfação, paranóia.............. o que fazer? mais crack...... um pouquinho mais de prazer........ mais depressão, mais insatisfação, mais paranóia num processo de moto-contínuo dificílimo de ser quebrantado.

Vide a definição encontrada na wikipedia sobre a puberdade, que é a época das descobertas e, período em que ocorrem mudanças graduais no comportamento das pessoas e na aquisição de bases para sua personalidade.

A fase das descobertas, da curiosidade, chegará e, naturalmente num processo de vida com raras exceções, se bem conduzida passará.

Não é necessário a indução de quaisquer tipos de precocidades no processo de crescimento das crianças. 

À continuação do post, falo em famílias e, tudo acaba virando o mesmo tema, já que por exemplo saliento que as famílias querem transferir a função de educar para a escola.

Em meu ver e gosto sempre de salientar que tudo o que escrevo reflete apenas minha modesta opinião sobre os acontecimentos, está tudo íntimamente interligado. Cito sempre texto de Monica Monastério de Madrid-Espanha, onde a autora dentre outras coisas salienta: "Somos os últimos filhos que respeitamos nossos pais e, os primeiros que aceitam que nossos filhos nos faltem com o respeito".

Está havendo no Brasil e no mundo, uma profunda inversão de valores (minha opinião) onde o errado está virando certo e o certo está totalmente errado.

Dia desses também, ocorreu um episódio aqui no Paraná em que adolescente esfaqueou  outra adolescente em plena sala de aula, por motivos que são de menor importância relatar agora.

O que está acontecendo?

O que estamos alimentando?

Que geração é essa que estamos "criando"? e os filhos desta geração? e os filhos dos filhos?

Que Deus possa nos dar discernimento para cuidarmos adequadamente de nossos filhos e filhas pois............. meu! O BICHO TÁ PEGANDO!

infância é o período que vai desde o nascimento até aproximadamente o décimo-segundo ano de vida de uma pessoa. É um período de grande desenvolvimento físico, marcado pelo gradual crescimento da altura e do peso da criança - especialmente nos primeiros três anos de vida e durante a puberdade. Mais do que isto, é um período onde o ser humano desenvolve-se psicologicamente, envolvendo graduais mudanças no comportamento da pessoa e na adquisição das bases de sua personalidade.

FONTE pt.wikipedia.org

 

Quero salientar algo que venho dizendo muito últimamente: 

GALERA! a função da escola é fornecer conhecimento..........

EDUCAÇÃO! é tarefa da família....... 

FAMÍLIA, FAMÍLIA, PAPAI, MAMÃE,TITIA.......

OU papai, papai, filhinho/filhinha......... ou mamãe, mamãe, filhinha......

NÃO IMPORTA! O QUE IMPORTA É A BASE! A ESTRUTURA!

O PORTO SEGURO....................... FAMÍLIA.

Bastante do que posso dizer a vocês com relação à FAMÍLIA x DEPENDÊNCIA QUÍMICA, está relatado logo mais abaixo, mas fica o recado:

Palavras convencem, mas só os exemplos é que arrastam!

Como você pode "dar uma dura" em seu filho/sua filha que chegaram alcoolizados/alterados em casa, se você bebe costumeiramente, se você não consegue ficar sem o álcool, se você agride, transgride, regride ao seu estado mais primitivo sob os efeitos do álcool? 

Faça o que eu digo e não faça o que eu faço? é isso que você quer passar para seus entes queridos? NÃO VAI FUNCIONAR! PENSE NISSO!

Então, só prá relembrar, tudo isso que aqui escrevo, reflete apenas minha opinião pessoal sobre fatos e acontecimentos que me incomodam.

Somos um País em ascensão mas (olha o mas aí gente!) temos carências que não deveríamos ter, não fossem os políticos profissionais, pessoas inescrupulosas que só pensam em se dar bem, estão se lixando para as necessidades do povo.

MAS EU, VOCÊ, NÓS TEMOS NOSSA PARCELA DE CULPA PELA OMISSÃO MUITAS VEZES, PELA HISTÓRIA DE SE VOTAR NO "MENOS PIOR COMO SE DIZ" E OUTROS BABADOS MAIS........

Não sou analista político, sou "apenas um rapaz latino-americano sem dinheiro no banco - (RAPAZ BRINQUEI NÉ?) aliás devendo muuito aos bancos como a maior parte de nossa população), mas se houvessem políticas públicas sérias, honestas, sem demagogismo, tenho certeza que já estaríamos muito além do patamar que ora nos encontramos.

 

 

ENTÃO! VAMOS MAIS UM POUQUINHO............ Falar de família!

Nos dias atuais, a família tradicional sofreu e sofre várias alterações não só comportamentais mas também em sua estrutura.

Hoje se conhece uma pessoa e de repente tá morando junto prá ver se dá certo.

Já não existem, ou pelo menos não se ouve falar daqueles longos namoros, depois noivado e logo após casamento.

Hoje existe papai e papai, mamãe e mamãe, pessoas que convivem debaixo do mesmo teto sem vínculo algum parental digamos assim, apenas amigos, casais tradicionais enfim......... tudo junto e misturado, mas em minha opinião SÃO FAMÍLIAS.

A proposta do dia Internacional das famílias lá em 2013, foi e continua sendo: "Família - desafios num mundo em transformação".

Quero trazer essa proposta para a motivação do Site -

<SOBRIEDADE-DEPENDÊNCIA QUÍMICA-DOENÇA DA ADICÇÃO>

Já abordei o tema várias vezes, mas aquela coisa: "água mole em pedra dura, tanto bate até que fura?" sei lá! espero que prá alguém fure (funcione) - tenho certeza que sim! ao menos para reflexão.

O programa das 24 horas para os adictos sugere trabalhar os defeitos de caráter, as habilidades de sobrevivência ou seja: quem usava drogas era eu portanto, quem deve mudar sou eu! CERTO?

MEIO CERTO>>>>>>> não posso e não podemos ser tão simplistas assim, pensando que eu mudo e então tudo fica bem!

Existe algo (um alicerce) denominado família e volto a repetir: não importa a estrutura dessa família, como ela esteja configurada! o que importa é que ela é referencial para o adicto que parou de usar substâncias e, infelizmente (ou felizmente) é muuuuuuuuuito necessário que a família se

adapte às mudanças.

Talvez tenham que mudar em alguns aspectos também.

Vivo alardeando aqui no site porque já ouvi de diversas pessoas diferentes, de sexos diferentes, criações diferentes enfim................

Mas Benatti! quem usava drogas era ele, era ela e, é ele e ela quem deve mudar.

Então vou repetir: isso é correto, em termos.

Vou citar o exemplo mais clássico: álcool dentro de casa.

Muitos famíliares acreditam que seus entes queridos tinham problema por exemplo com outras substâncias e não acreditam que o cidadão/cidadã pudesse ter problemas também com o álcool.

 

Isso é um pecado mortal. Durante o tempo que trabalhei em comunidades terapêuticas, houve um caso de um rapaz bem nascido, de família tradicional que usava cocaína.

Durante o tratamento é trabalhado à exaustão que o álcool é droga, portanto deve ser evitado mesmo que a pessoa nunca tenha tido problemas com a referida substância.

Na missa de graduação do rapaz, o pai em meio a lágrimas exclamou que:  "agora seu filho estava curado"  e que agora tudo seria diferente em suas vidas. (começa errado pois não existe cura prá nossa doença! existe abstinencia e sobriedade, mas o "VÍRUS" digamos assim é sorrateiro e esta lá só aguardando prá nos passar a rasteira)

Colocaram as malas no carro e, no caminho de casa pararam em um restaurante na beira da estrada;  foram então "comemorar" a graduação do rapaz tomando alguns whiskies.

Bom! encurtando a história a última notícia que obtive do rapaz é que havia saído de casa, morava na rua e tinha virado mendigo.

Outro dia alguém me lembrou dessa história e disse que o rapaz infelizmente veio a falecer.

Outro caso interessante é o de um afilhado meu que um belo dia bateu em minha porta altas horas da noite pedindo prá ser internado: Seu Benatti me leva prá comunidade, me leva prá comunidade! .

Mas cidadão! você usou drogas? o que aconteceu? não, não usei e nem quero usar mas estou ficando louco.

Abro a geladeira e vejo latas de cerveja para todos os lados! vou prá sala whiskies, vodkas, tudo na estante e no barzinho! vinhos! finais de semana só churrascada com muita cerveja e todo mundo travado!

Eu sei que se beber vou voltar prá minha droga de preferência seu Benatti! me ajude!!!!!!!!!!      ????????????

Nossa doença nos afeta física, mental, espiritual, emocional, financeiramente, nos torna vulneráveis, carentes e é preciso saber lidar com essa avalanche de conflitos e sentimentos diáriamente.

É preciso praticar os evites! mas como evitar se a tentação está dentro de minha casa?.

É óbvio que isso vai de pessoa para pessoa; tem gente que nem tá aí se os outros estão bebendo ou não, mas volto ao ditado: água mole em

pedra dura..........

Já relatei prá vocês casos de amigos, afilhados que tinham problemas com crack por exemplo, pararam com o crack, ficaram limpos, abstêmios por um bom período de tempo e voltaram a beber.

Conclusão - tiveram que se internar novamente em função do alcoolismo. Isso tudo porque somos obsessivos e compulsivos.

Nossa compulsividade também nos afeta emocionalmente, espiritualmente, mentalmente, financeiramente................... e por aí vai.

Então quando digo: quem usava drogas era eu e portanto quem deve mudar sou eu! está certo, mas há que os familiares insisto, adaptarem-se às mudanças pois senão a coisa toda tende a "fazer água".

Os familiares tornam-se co-dependentes (até mesmo amigos próximos sabiam?); co-dependente é o familiar, o colega de trabalho, o chefe, o vizinho e todos aqueles que procuram remover as consequências do abuso de drogas do dependente, com a intenção de minimizar fatos, de esconder ocorrências, achando que assim esteja "resolvendo/facilitando" a vida do adicto.

Todo aquele que está ligado emocional e oferece seus sentimentos para "proteger" seu dependente, visando impedir que comportamentos anti-sociais se manifestem (tornem-se aparentes, transpareçam) é um co-dependente.

Ninguém quer ser chamado de doente! os familiares se assustam quando se diz a eles que também precisam de ajuda.

É o "Carrossel Da Adicção".

No entanto, todos familiares narram que enfrentaram uma ou mais vezes, problemas relacionados à dependência de pessoas próximas.

Olha só! em famílias em que o pai e a mãe bebem ou fazem uso de outras substâncias, o embrião já está bebendo ou utilizando conjuntamente.

Ele/ela está "chupando" álcool e outras drogas e, quando estiver com 12,13 anos de idade, pode querer mais e mais.

Os médicos chamam isso de genética.

É um assunto complexo e delicado; oportunamente, um dia de cada vez também, tentarei falar um pouco mais a respeito do tema.

Por ora, digo e repito: a família desempenha papel fundamental no processo adictivo de seus entes queridos.

Tanto para o bem, como para o mal.

Pode jogar o cidadão/cidadã muito para o alto, como pode também empurrá-lo ainda que inconscientemente (por falta de esclarecimento) para o buraco novamente. PENSEM NISSO.

Família, Família, vive junto todo dia, nunca perde essa mania.

A mãe morre de medo de barata, o pai vive com medo de ladrão.

Jogaram inseticida pela casa, botaram um cadeado no portão

(TITÃS, Cabeça Dinossauro 1986).

Galerinha do Bem!

Gostaria de agradecer pelo número crescente de acessos ao site e lembrar de nossos patrocinadores que oferecem produtos e serviços da melhor qualidade.

Então clica lá, visitem os sites também, vocês irão se surpreender.

Vamos fechar com uma boa poesia? de leve? então tá! só de leve!

Sou uma mulher madura
Que às vezes anda de balanço
Sou uma criança insegura
Que às vezes usa salto alto
Sou uma mulher que balança
Sou uma criança que atura

Martha Medeiros

HASTA LA VISTA BABY!

 

A FARMÁCIA DO GENÉRICO EM JACAREZINHO PR.

E OLHA SÓ QUE LEGAL! VOCÊ NÃO PRECISA SE DESLOCAR ATÉ O CENTRO DA CIDADE PRÁ ENCONTRAR MEDICAMENTOS COM AQUELE PRECINHO ESPECIAL.

 

EM JACAREZINHO GLOBO AM.1550   BOTA AMIZADE NISSO!!!!!  www.radioglobo1550.com.br