SITE DO BLOG SOBRIEDADE

O QUE É MEU IRMÃO? OU.... LO QUE PASA HERMANO?

O QUE É MEU IRMÃO? OU.... LO QUE PASA HERMANO?

 

 

BOA NOITE GALERINHA DO BEM! 08 DE OUTUBRO DE 2.018!

Resultado de imagem para 08 de outubro dia do nordestinoResultado de imagem para dia do nascituro

Já praticou sua boa ação hoje?

VOCÊ SABIA QUE?

Cerca de 5% da população mundial sofre com a gagueira? no Brasil, aproximadamente 10 milhões de pessoas são vítimas do distúrbio.

 

SOBRIEDADE COMO VOCÊS SABEM, TAMBÉM É CULTURA! MEU OLHA A CONSTRUÇÃO DESSA LETRA DE CHICO BUARQUE DE HOLANDA  NA MÚSICA PASSAREDO EM PARCERIA COM FRANCIS HIME............. SÓMENTE COM NOMES DE PÁSSAROS!

IGUALZINHO ÀS MÚSICAS QUE OUVIMOS HOJE EM DIA NÃO É MESMO?  AFF!

Ei, pintassilgo
Oi, pintaroxo
Melro, uirapuru
Ai, chega-e-vira
Engole-vento
Saíra, inhambu
Foge asa-branca
Vai, patativa
Tordo, tuju, tuim
Xô, tié-sangue
Xô, tié-fogo
Xô, rouxinol sem fim
Some, coleiro
Anda, trigueiro
Te esconde colibri
Voa, macuco
Voa, viúva
Utiariti
Bico calado
Toma cuidado
Que o homem vem aí
O homem vem aí
O homem vem aí

 

POR FAVOR! POR GENTILEZA! OBRIGADO! MUITO GRATO! ME DESCULPE! ME PERDOE!

NÃO TIVE A INTENÇÃO! SINTO MUITO! PODE PASSAR! COM LICENÇA! POSSO ENTRAR?

 

 

José Datrino, mais conhecido como Profeta gentileza (Cafelandia (São Paulo), 11 de abril de 1917 — MirandópolisSão Paulo28 de maio de 1996) foi uma personalidade urbana carioca, espécie de pregador, que se tornou conhecido a partir de 1980 por fazer inscrições peculiares sob um viaduto situado na Avenida Brasil, na zona portuária do Rio de Janeiro, onde andava com uma túnica branca e longa barba.

"Gentileza gera gentileza" é sua frase mais conhecida.

fonte pt.wikipedia.org

Profeta Gentileza
Nome completo José Datrino
Nascimento 11 de abril de 1917
CafelândiaSão PauloBrasil
Morte 28 de maio de 1996 (79 anos) Mirandópolis, São Paulo
Nacionalidade brasileira

O post tá meio extenso, mas tem considerações muito interessantes creio eu! Vale a pena ler...... 

Lo que pasa hermano? La cuestión que se plantea! (a pergunta que não quer calar)

Estamos vivenciando "Tempos Modernos"???

OU -  Ôu Ôu Ôu Ôu nada mudou?

OU SERÁ QUE TUDO MUDOU?

 

Antes de começar a tecer sobre o assunto, como todos sabem fiquei internado em uma comunidade terapêutica para tratamento em dependência química e, posteriormente trabalhei por lá muitos anos.

Existiu por lá à época, um garoto que estava fazendo seu tratamento, muito simples, muito humilde que se chamava Marquinhos.

O Marquinhos tinha 14 anos de idade e era dependente de crack e "tudo que você pudesse imaginar". Álcool, cocaína, maconha, thinner, etc,etc,etc.

O Marquinhos era tímido, envergonhado e, às horas das refeições fazia-se a oração de agradecimento e, se alguém quisesse dizer alguma coisa aquela era a hora.

Marquinhos nem a oração queria fazer pois tinha muita vergonha de falar em público.

Belo dia, no horário de Jantar, Marquinhos estava trabalhando na cozinha e para meu espanto me pediu para falar ; claro que permiti e do alto de seu português errado, de sua simplidade e humildade, ele mandou o recado:

" A VIDA É BELA! "É NÓIS" QUE ESTRAGA ELA!" 

A galera irrompeu em aplausos pois alí estava resumida talvez toda uma filosofia de vida, apesar de seu português um tanto incorreto.

Sábias palavras Marquinhos! onde você estiver, que Deus te proteja.

Escrevi várias vezes já, a respeito de acontecimentos preocupantes, aumento da violência, Intolerância brava grassando em todos os meios, inclusive em minha humilde opinião a intolerância é mãe de toda espécie de violência. 

Uma pergunta é necessária: será que estamos nos habituando COM E PARA A VIOLÊNCIA?

Tenho observado muita intolerância religiosa velada, muito preconceito, todos querendo ser "donos" da verdade, mas já falei sobre isso também dia desses, a verdade? todos nós possuímos conceitos que julgamos ser verdadeiros, mas minha "verdade" não é a "verdade" do irmão (aquilo em que acreditamos), e quem está certo? quem está errado? só Deus poderá dizer e julgar.

Então temos que verdadeiramente respeitar as diferenças; diferenças de opinião, diferenças de preferências, diferenças ideológicas, diferenças religiosas, respeitar o irmão que é diferente em qualquer sentido!

Quem pode dizer que estou certo e o irmão errado? ou vice-versa? alguém concorda comigo, outros concordam com o outro e aí?

Aí que esse (sempre em minha opinião) é o "grande barato"! meu irmão é diferente de mim em todos os aspectos, todos literalmente, mas ele é meu irmão e por isso eu o amo e respeito! e tolero aquilo que não me agrada nele pois, espero que ele faça o mesmo com relação a mim.

Tem uma música lá das antanhas quando eu tocava em banda lá em São Paulo, e nós costumávamos tocar muito essa música em bailes; fez muito sucesso na época! era com o The Hollies e se intitulava "He ain't heavy, he's my brother" algo assim como: ele não é um fardo, ele é meu irmão.

Aliás, no final da página vou compartilhar a música com vocês; é muito bonita e reflete um pouco minha filosofia de vida hoje.

Só vai um trechinho em português prá vocês captarem o sentido da letra.

 

Assim nós vamos...... O bem-estar dele é a minha preocupação!

Ele não é nenhum fardo para agüentar.......Nós chegaremos lá!

Porque eu sei.....Ele não me embaraçaria.......Ele não é um fardo, ele é meu irmão.

 

Estou dizendo tudo isso porque nos dias de hoje, coisas que já aconteciam normalmente em outros tempos, são amplificadas, são maximizadas, elevadas à terceira, à quarta potencia, e sabe se lá o que mais.

Posso citar o exemplo do bullying; para quem não sabe, bullying é um termo utilizado para descrever atos de violencia física ou psicológica, intencionais e repetidos praticados por um indivíduo (lógicamente contra outro indivíduo) causando dor e angústia, sendo executados dentro de uma relação desigual de poder. (definição extraída da Wikipédia).

 

Acredito eu que isso sempre existiu (antigamente haviam os fortões da classe por exemplo que nos tomavam o lanche, que nos batiam, que nos tomavam as bolinhas de gude, as figurinhas etc.) e, nem por isso nos tornamos ressentidos, recalcados, reprimidos ou rebeldes.
Estou apenas me referindo às proporções que isso tomou com o passar dos anos (e realmente acontecem coisas cruéis e inusitadas), mas porque será?

Vemos, ouvimos diáriamente nos noticiários, agressões constantes de alunos a professores e também muitas vezes o vice-versa e ficamos nos perguntando: aonde, e quando isso irá cessar?.

Então, me remeto às mães que me perguntam: e agora seu Benatti? agora no sentido de que o filho está envolvido com drogas, e acredito que o que poderia e deveria ser feito anteriormente, não o foi.
Senão vejamos: como pode haver diálogo (e o diálogo é a essência da resolução de problemas acredito eu) numa família em que o pai pega o prato de comida e vai para a sala assistir ao futebol?.
A mãe por sua vez, pega outro prato e vai para o quarto assistir novela; e o filho, prá não ficar prá trás, pega seu lanchinho (porque não gosta de comer (comidas saudáveis) e vai para o quarto jogar vídeo game, e tá tudo muito bom (bom), tá tudo muito bem (bem).................
Vivo dizendo aos quatro cantos: Mãe, Pai, fiscalize, averigue, verifique, saiba aonde está seu filho (a), o que está fazendo, com quem está andando? e por aí vai.......
Estamos vivendo e isso reflete apenas minha opinião, num mundo onde tudo é permitido, nada é proibído, num mundo em que os filhos (as) só tem direitos; os deveres e obrigações ficam para os pais.
Vou citar novamente um e-mail que recebi tempos atrás, falando sobre um texto de Monica Monastério/Madrid/Espanha que dizia entre outras coisas: "Somos a última geração de filhos que obedeceram os pais, e a primeira geração de pais que obedecem aos filhos".
"Somos os últimos que respeitamos nossos pais, e os primeiros que aceitam que nossos filhos nos faltem com respeito".
E finaliza: "Se o autoritarismo suplanta, o permissível sufoca!". Os limites abrigam o indivíduo com amor ilimitado e profundo respeito.
E, finalizo eu também: existe um problema estrutural nas famílias; esse limite, não pode e não vai ser estabelecido da noite para o dia ( se a criança vêm desde a mais tenra infância vivenciando um lar onde tudo é permitido, quando na adolescência esse tudo é permitido tende a continuar, pelo menos em sua mente).
Isso deve ser incutido na mente da criança, desde os primeiros anos de vida, deve ser vivenciado pela família em clima de harmonia e como já citei de diálogo, de explicar o que é permitido e o que não é permitido (não apenas dizer-se o não pode), mas explicado e acima de tudo vivenciado.
Daí, acredito eu que o (a) jovem  saberá discernir exatamente a idéia de que sua liberdade termina onde começa a liberdade de outras pessoas inclusive de seus pais.
E a Bíblia mata a pau quando diz: que sua palavra seja sim sim ou não não.
E a "LEI DA PALMADA" há tempos atrás? MEU! quero ficar quietinho.
 
Recebi também já tem muito tempo, mas que continua atualíssimo, e-mail da PHAROL ASSESSORIA do Senhor Luiz Antonio Silva, Diretor e palestrante, que dizia mais ou menos o seguinte: As estatísticas mostram que durante o horário nobre, por mais de sete minutos o estímulo a respeito do consumo de álcool é colocado de forma subliminar na mente dos telespectadores.
Isso sem falar dos comerciais de cerveja e outros derivados do álcool que são colocados no ar de forma convincente.
QUANTOS PAIS SE LIGAM NESTA REALIDADE?
E continua: Talvez você me pergunte: então devo erradicar a TV de minha casa? Não, mas minha sugestão para hoje é: Assuma o controle da sua vida familiar, e da programação de TV que entra em sua casa.
Assim você administra o que entra na sua mente e na dos membros da família.
Há que se salientar sobre a possibilidade da alienação! não podemos pura e simplesmente fechar os olhos ao que está acontecendo pois devemos estar informados e sobretudo preparados.
Se nós soubéssemos a hora que Jesus virá, não ficaríamos brincando aqui de ser cristãos .
Bom que ajudássemos aos outros a se despertar. Porque ele diz que: "chegará como chega o ladrão ".
Muitos sinais já antecedem o que há de vir.
As profecias da Bíblia continuam a alertar, a iniquidade do dia-a-dia em multiplicação.
E o amor de muitos, quase todos vai esfriar.
ARREBATAMENTO-SUELLEN FRANZZOI - Trecho da música que mata a pau.
 
É complicado não é? Mas penso que você vai ter que assumir verdadeiramente sua condição de pai, mãe, de educador e formador de educação e de opinião.
Hoje, vejo também, pais querendo delegar essa responsabilidade para a escola, mas a função da escola em minha opinião é outra.
A função da escola é fornecer conhecimento ou base de conhecimento, mas a educação vêm do lar.
Meu! como disse o Sr.Luiz Antonio Da Silva: Assuma o controle da sua vida familiar! Porque senão alguém vai assumir por você e, talvez não seja a pessoa mais indicada e não o faça da maneira mais apropriada.
Galerinha então: OLHO VIVO PORQUE CAVALO CONTINUA NÃO DESCENDO ESCADAS!
Abre o olho carinha! Thanks to freepik/free vector pela imagem free.
 
 VOCÊ SABE O QUE É SAÚDE?
A definição de saúde possui implicações legais, sociais e econômicas dos estados de saúde e doença; sem dúvida, a definição mais difundida é a encontrada no preâmbulo da Constituição da Organização Mundial da Saúde: saúde é um estado de completo de bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doenças. - Definição by pt.wikipedia.org
Meu! do jeito que a Saúde anda "maus" no Brasil, só bastava que cuidassem bem, mas bem mesmo de nossos doentes.
Existe até um abaixo-assinado circulando na Internet para que os digníssimos deputados, senadores sejam obrigados a utilizar atendimento médico-hospitalar do SUS. ABRAÇA? kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Incoerências à parte! O cara têm grana e vai pro particular. Vai obrigar de que jeito? .
Quem sabe se deputado, senador fosse voluntariado! he he he.
" NÓIS NUM TÊM E SÓ SI FERRA!"
" É NÓIS NA FILA " kkkkkkkkkkkkkk
DAÍ VOU FALAR COMO O "MACACO SIMÃO" : NÓIS SOFRE MAS NÓIS GOZA!
Cidadão foi pedir informações num ambulatório do SUS e saiu com o braço engessado! 
TÔ FICANDO INDIGNADO! FUI ENTÃO........
Curte os Hollies 
OLHO VIVO PORQUE CAVALO NÃO DESCE ESCADAS!