SITE DO BLOG SOBRIEDADE

CRACK E OUTRAS DROGAS! É PRECISO VENCER! JÁ!AGORA!

CRACK E OUTRAS DROGAS! É PRECISO VENCER! JÁ!AGORA!

BOA NOITE GALERINHA DO BEM!  25 DE AGÔSTO DE 2.018!
Resultado de imagem para 25 de agosto dia do soldado  banner
DIA DO FEIRANTE!
Resultado de imagem para FEIRANTE
Esse site, abomina toda forma de preconceito, seja de qual espécie for e, não vou preconceituar os preconceituosos pois, senão estarei me igualando a eles.
Somos todos filhos do mesmo PAI, portanto somos todos irmãos.
Já há algum tempo atrás, recebi um vídeo de um rapaz que havia sido preso e 
que era usuário de Crack, sendo entrevistado por uma emissora de rádio,
onde o mesmo durante a entrevista demonstrava muita desenvoltura ao falar
e............ dizia coisas que eu (nós) adictos estamos carecas, cansados de saber........... mas que muitas pessoas, principalmente os e as jovens, não acreditam, sempre praticando a filosofia do "NÃO DÁ NADA", sempre argumentando ao contrário, e..............  agora com a turma do LIBERATIONS FROM MACONHA (O candidato a vice da Dona Marina, é aquele cidadão Eduardo Jorge, candidato a Presidente em 2.014, que apregoava a liberação das drogas, começando com a maconha, numa proposta de fazer rir até os maiores defensores da liberação. Enfim, nos comentários do entrevistado no vídeo, o mesmo diz com todas as letras que começou na maconha, e que muita gente dizia a ele que deveria ter ficado sómente na maconha, o que não acontece (quem diz isso diz com desconhecimento de causa profundo). É óbvio que alguns/algumas, começam fumando maconha e permanecem e seguem durante anos e anos, fumando a erva, mas isso são exceções; o que acontece é a tolerância ou seja um baseado não satisfaz, 5 também não, 10, 20????? o cidadão/cidadã troca de substância, passa para algo mais forte, e assim vai migrando de uma para outra, de outra para uma, até encontrar a droga de preferência, no caso do entrevistado o crack. Cabe salientar que hoje em dia muitos começam diretamente no crack o que torna o problema mais avassalador e conflitante, e cabe também salientar que pessoas com desconhecimento de causa,  apresentam os argumentos mais estapafúrdios e descabidos possíveis.
Algo que vivo berrando aqui no site, é que a visão do usuário/dependente, será sempre de AUTO-DEFESA (os defensores da maconha por exemplo).
Então: NORMAL.
Ele diz ainda coisas importantes que vivo apregoando no site e em palestras, tais como a maconha ser a porta de entrada para outros tipo de drogas, que chega um momento em que você fuma 10,20 baseados e não dá grau como já salientei acima em função da tolerância, portanto, tem que partir para substâncias mais fortes, e é assim com todas as substâncias.
A partir de um determinado momento, o organismo cria tolerância e, fatalmente deverá haver a troca de substâncias para outras mais fortes e de maior poder de causar dependência, excetuando-se o crack, pois afirmam os especialistas que: na terceira ou quarta pipada, cachimbada, já estará instalado o processo de dependência, quiçá variando de organismo para organismo  logo na primeira.
Prá quem assistiu ao seriado "VERDADES SECRETAS" também a algum tempo atrás na Rede Globo de Televisão, cenas marcantes e assustadoras, mostravam toda a devastação que a droga ocasiona, através da personagem Larissa, interpretada pela atriz Grazi Massafera, podia-se ter noção exata do que é o crack, do que é a cracolândia................. o inferno ali, bem do nosso ladinho. A personagem, modelo, linda como tivemos caso recente e verídico em São Paulo, assim como tantas outras e outros, se perdeu no mundo do crack. Magra, abatida e totalmente dependente, ela perambulava pelas ruas em busca da droga. No capítulo de 22 de Setembro de 2.015, foi abusada (estuprada) por vários usuários que conviviam com a personagem no seriado, insinuando-se uma cena brutal, chocante e revoltante e, seu parceiro, também dominado pela dependência, tava lá "viajando" e nem se incomodou quando a mesma retornou toda machucada, ensanguentada e violentada. É triste, é chocante, mas muito real, muito verdadeiro.

Assim como na ficção, na vida real, o crack pode causar perda de apetite, do sono, depressão, e pode até matar, de acordo com especialistas.  Só o Brasil representa 20% do consumo mundial de crack, e é o maior mercado da droga no mundo. No País, aproximadamente dois milhões de pessoas já usaram a droga, segundo a pesquisa mais recente do Lenad (Levantamento Nacional de Álcool e Drogas), realizado em 2012 pela Unifesp (dois milhões até 2.012... estamos em AGÕSTO de 2.018! a quantas anda esse número pergunto eu?).

O usuário aquece a lata ou o cachimbo para poder fumar a pedrinha; isso, além da fumaça, desprende alumínio e outros metais em virtude do aquecimento e, tudo isso vai para o pulmão, cérebro e corrente sanguínea do usuário/a. 

Os metais quando se espalham pela corrente sanguínea, lesam cérebro, pulmões, rins e ossos.

As pedrinhas estalam no cachimbo! em aproximadamente 15 segundos vêm um pancadão na cabeça, uma súbita sensação de prazer, de bem-estar.

20 minutos mais ou menos após, surge um vazio imenso, uma vontade louca de "sentir aquele barato de novo".

Além do "vazio" que o usuário sente quanto não está fumando, ele é acompanhado de uma sensação constante de paranóia, como se ele estivesse sendo seguido ou observado.

Uma das piores consequências é conhecida como “pulmão de crack”.

— É quando a pessoa tem o comprometimento do tecido pulmonar.

É muito agressivo. Acaba corroendo as vias respiratórias e pode até levar à morte, mas, antes de prejudicar a respiração, os efeitos são febre, falta de oxigênio no sangue, insuficiência respiratória e catarro na garganta.

Porém, os impactos do crack no organismo podem ser devastadores devido à velocidade e potência com que seus componentes chegam ao pulmão e ao cérebro.

O crack causa emagrecimento repentino, sem causas aparentes ( os dependentes mal comem ou dormem ).

Os usuários ficam "virados" e, só param com a exaustão. O uso do crack altera o centro da fome.

Passa a existir no organismo do/da usuário/a, uma hiperdosagem de neurotransmissores e, os usuários não sentem necessidade de outras coisas.

Segundo pesquisas efetuadas no estado de São Paulo, as mortes por violência entre os/as usuários/as é a mais comum.

56,6% dos usuários e usuárias que vêm a óbito, são mortos com indícios de violência.

O crack e o álcool, são as drogas da violência e da promiscuidade como já citei anteriormente em inúmeras postagens e, também causam e são as drogas da impotência.

FUMA CRACK? TEM QUE PARAR DE ANDAR PARA TRÁS, FAZER O CAMINHO INVERSO.

E pensar galerinha do bem que invariávelmente esse caminho cruel e amaldiçoado, começa no álcool e na maconha, como diz o rapaz entrevistado no vídeo e, como comprovam as estatísticas.

Particularmente, sou favorável à descriminalização das drogas, mas não à liberação pois, alguém tem dúvidas que os traficantes criarão verdadeiros exércitos de pessoas portando pequenas quantidades para não serem autuados como traficantes? não tenham dúvidas. Há que se pensar, discutir à exaustão uma fórmula que atenda essa necessidade, pois em meu entendimento também, não cabe deixar um cidadão, uma cidadã presos por portarem pequena quantidade de droga para consumo próprio.

O usuário/a, o/a dependente, não precisam de cadeia, precisam de conscientização e tratamento.

E vejo com extremo espanto, notícia na Folha de São Paulo lá em Setembro/2015, dando conta que desembargador soltou o maior traficante de drogas preso em São Paulo desde Julho.

O referido traficante, havia sido preso em Santa Isabel na Grande São Paulo, com 1,6 toneladas de cocaína pura, além de armamentos, munições, secadores para droga etc, etc,etc. 

É LITERALMENTE O FINAL DOS TEMPOS.

Então galerinha do bem, para encerrar toda essa minha retórica, vou repetir algo que vivo bradando aos quatro ventos.... nem vou cobrar mais do "Excelentíssimo Senhor Michel Temer, agora Presidente" a grana do Crack é possível vencer: Ministério da Saúde? é urgente urgentíssimo, campanhas elucidativas massificantes mostrando-se os malefícios de todas as drogas, inclusive do álcool.

Essa geração comprometida, necessita sim de tratamento, de apoio, de soluções emergenciais, mas é necessário prevenir para que as futuras gerações que estão chegando e outras que aí já estão, não entrem no mundo pavoroso, cruel e, muitas vezes sem retorno das drogas.

A pena para a não realização dessas campanhas, será a de estarmos cada vez mais contribuindo para a crianção de um País de Doentes, quiçá um País de Zumbis.

Parece que ninguém está interessado............. parece que baixou leseira no País de modo geral. Queriam tirar a Presidenta pois o País estava mal das pernas? ok, concordo e tiraram efetivamente e.............mas....... bem..... isso é uma outra história!

O tráfico de drogas, vai muito bem obrigado e enriquece cada vez mais os traficantes (ali não tem crise não galera) e toda aquela rede que gira em torno dos mesmos, enquanto a população adoece na mesma proporção, em velocidade inimaginável.

Eles não estão interessados?

Eu estou! trabalho de formiguinha continua e, Deus me dará forças prá continuar ainda por muito tempo. 

Quem sabe algum dia, meu grito e o grito de outros também, reverbere nas pessoas certas.

Obrigado a todos e a todas pela audiência e pela paciência.

Na minha aflição clamei ao Senhor;

gritei por socorro ao meu Deus.
Do seu templo ele ouviu a minha voz;
meu grito chegou à sua presença,
aos seus ouvidos.

Salmos 18:6

A FARMÁCIA DO GENÉRICO EM JACAREZINHO PR.

E OLHA SÓ QUE LEGAL! VOCÊ NÃO PRECISA SE DESLOCAR ATÉ O CENTRO DA CIDADE PRÁ ENCONTRAR MEDICAMENTOS COM AQUELE PRECINHO ESPECIAL.